27 de julho de 2016

E-reader: vale a pena?

Fiz aniversário há pouco tempo e entre os presentes que ganhei estavam livros maravilhosos (incluindo meus primeiros da DarkSide <3) e um Kindle.
Devo dizer que nem sempre fui muito fã da ideia de ter e-reader. Sou daquela galera que adora poder pegar o livro, sentir os detalhes da capa e, claro, cheirá-los!

O que acontece é que de segunda a sexta eu faço uma maratona por dia: vou cedo para o trabalho e de lá vou para a faculdade onde fico até quase 10 da noite. Por isso, tenho que levar para todo lado uma mochila muito mais pesada do que eu ou minha coluna gostaríamos. Carregar livros para ler no ônibus e em quaisquer outras brechas de tempo no meu dia já é algo institucionalizado, porém muitas vezes não conseguia ler uma página sequer e o peso nas costas fazia muita diferença ao fim do dia.
Por sua leveza e praticidade, o Kindle passou a ser uma opção cada vez mais interessante, então, quando me veio à oferta de tê-lo, aceitei sem pestanejar. Fazem menos de dois meses desde que ele chegou, mas já posso dizer: foi um dos melhores presentes que já ganhei na vida!

             Se vale mesmo a pena comprar um e-reader, a resposta é depende. Acho que se você é uma pessoa que já tem o hábito de ler e que costuma comprar livros vale super a pena sim! No entanto, se você quase não lê, talvez não seja a melhor forma de empregar seu dinheiro.
Meu aparelho é o mais simples (Kindle 7) disponível na Amazon e seu preço costuma ser R$ 299,00, mas sempre têm promoções onde  ele sai por R$ 199,00 (às vezes até com frete ou capinha grátis). Isso significa que o investimento para a compra deste e-reader é equivalente ao preço de 6 livros, mais ou menos. Se você lê menos que essa quantidade de livros por ano, pode não ser um bom investimento, já que mesmo que o e-reader não tenha 'validade', acho que não é interessante adquirir um aparelho que mal será usado.

A lista de vantagens é enorme, começando pelo alívio nas costas, já que você pode ter centenas de ebooks dentro de um mesmo aparelho e levar várias opções de leitura onde for e carregando menos peso que um livro de bolso.
A praticidade de fazer notas ou marcações sem necessidade de post-its também é bem legal, além de não cansar os olhos com a leitura, pois a tela se assemelha muito ao papel e ainda é anti-reflexo, o que proporciona bastante conforto na hora da leitura.
Você pode escolher a fonte e o tamanho da letra. Isso é dar adeus aquele probleminha de comprar o livro que você tá louco pra ler, naquela edição linda, mas que tem a letrinha minúscula (impossível pra quem gosta de ler no ônibus/ metrô).
A agilidade que a tecnologia proporciona, te poupa de esperar dias até o livro que você comprou online chegue até você, e, a sincronia com seus outros aparelhos te permite continuar a leitura onde estiver e ter acesso a suas notas. Fora isso, o Kindle tem uma bateria que dura muito (em média um mês) e ainda traz  dicionário e tradutor embutidos.

Claro que os e-readers também têm algumas desvantagens.  Algumas delas são: a impossibilidade de usar os livros para embelezar sua estante e ficar refém do aparelho digital que além de precisar ser carregado, é mais frágil que um livro físico. No caso do modelo que possuo, também tem o fato de não ter iluminação interna e nem apresentar cores, mas isso não me incomoda, para as minhas necessidades ele tem sido perfeito, até agora.
Quanto à economia, temos um impasse, pois se de um lado os ebooks costumam ser mais baratos e ter várias obras de domínio público disponibilizadas gratuitamente, do outro, você vai ter que fazer o investimento inicial para comprar o e-reader.

Com certeza não abandonarei os livros físicos, mas a facilidade de ter incontáveis títulos para ler de graça com certeza me proporcionará leituras mais diversificadas e passarei a comprar apenas os que realmente gostar muito ou alguma edição que fizer questão de ter na estante.
Pode parecer que este é um post patrocinado, mas não é nada disso. O real intuito desse texto é tentar ajudar os amigos que tem vontade, mas que ainda não compraram um e-reader a decidirem se vale a pena. 








    Share on Facebook Tweet about this on Twitter Share on Google+ Pin on Pinterest Share on Tumblr Digg this Share on LinkedIn

2 comentários :

  1. Não entendo essa ideia que as pessoas tem de que usuarios de ebooks são pessoas que não tem costume ter livros físicos, sério, eu acho que é possível sim ter sua estante e ao mesmo tempo economizar lendo vários ebooks. Eu mesmo só quero o que eu "realmente gosto" na minha estante, ou seja, as vezes até leio o livro digital antes de comprar uma versão física, pra saber se a compra vai valer ou não. Quadrinhos mesmo eu leio quase tudo através de mídia digital. A praticidade é muita sem falar que podemos desfrutar de várias leituras a mais. Parabéns pela aquisição Thays ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso que pretendo fazer também, Vân: comprar apenas os livros que gostar!
      Dá pra conciliar e muito bem os livros digitais e os físicos, o importante é manter a leitura em dias!
      Beijão e obrigada, minha linda! <3

      Excluir