11 de setembro de 2015

Meus Problemas com as Mulheres, Robert Crumb

Olá, como vão?

Acho que estou inundando o blog com livros/ quadrinhos auto-biográficos, mas juro que não é intencional! Penso numa HQ pra falar e BAM! É autobiográfica... Hahaha

O post de hoje também é sobre um quadrinho autobiográfico, dessa vez de Robert Crumb e se chama “Meus Problemas Com As Mulheres”. Crumb é um nome de bastante destaque entre os quadrinhos undergrounds e essa HQ rende risadas e algumas horas de descontração, porém, não é indicada pra todo mundo... 


Desde o início, Crumb deixa bem claro que não é um cara normal e a exposição de suas 'taras' em várias situações, provavelmente, não seria nada bem vista por feministas. Um dos principais motivos pra isso é que o maior problema dele com as mulheres é justamente sua obsessão por elas e por seus corpos. Outro ponto é que seus desenhos eloquentes, às vezes podem ultrapassar o limite do humor extravagante e se tornarem um pouco agressivos, mas caso você não tenha muitos problemas com isso, possivelmente irá curtir a obra.

É um quadrinho bem cômico onde o autor fala do seu fetiche por mulheres ‘corpulentas’, como tudo isso começou, desde as aventuras que passou no começo da adolescência quando mal conseguia falar com uma mulher, até os problemas que tem com as mulheres hoje em dia, casado e pai de uma garotinha. 

Crumb aborda aqui, o garoto tímido e feio que era em sua infância, as garotas de quem gostou nessa época e mostra o início de sua preferência por ‘bundas grandes e pernões’. Fala também quando começou a exteriorizar seus fetiches nos desenhos, tudo isso com bom humor e uma cara de pau impressionantes!
 

A HQ nos mostra as relações que Crumb viveu e o momento em que finalmente deixou de ser o garoto reprimido e sexualmente frustrado para ser um quadrinista Cult. Foi a partir daí que começou a fazer sucesso com as mulheres e foi recuperando o “tempo perdido”.

É interessante de se ver é como uma coisa teve inteira relação com a outra, já que várias garotas tiveram interesse nele por ele ter se tornado ‘famoso’ e a ser visto como um grande artista cult. 
 O traço de Crumb é bem cartunesco, com expressões bem exageradas, o que torna a obra ainda mais engraçada, na maioria das vezes. Não consigo lembrar dele (o desenho que faz de si mesmo) sem dar boas risadas...

A HQ, ainda traz desenhos de cadernos de rascunhos que acrescentam ainda mais a obra.

Aqui no Brasil, "Meus Problemas Com as Mulheres” saiu pela editora Conrad e embora o preço médio seja de R$ 27,00, constantemente está em promoção no Submarino por módicos 10 dinheiros, e aí a compra se torna bem mais interessante. ;)

Por hoje é só, beijo e até mais! ^^




    Share on Facebook Tweet about this on Twitter Share on Google+ Pin on Pinterest Share on Tumblr Digg this Share on LinkedIn

2 comentários :

  1. Não tenho problema nenhum com o excesso de quadrinhos auto-biográficos, alias, indica mais que eu gosto haha! Acho que não teria problemas em ler uma obra como essa, creio que levaria tudo no bom humor, uma boa dica que anotarei pra uma oportunidade de leitura. O traço cartunesco é bem exagerado, confesso que me incomoda um pouco, mas creio que dá pra relevar; quem sabe quando ler ele acrescente a leitura :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem mais saindo essa semana! Tô impressionada com isso e é porque eu nem era muito fã de biografias!Hahahaha
      No começo também estranhei o traço, mas logo você acostuma... Esse quadrinho não é daqueles geniais ou que você não pode morrer sem ler, é mais pra quem gosta de quadrinhos e quer conhecer mais dos undergrounds e influenciadores da contra-cultura e tal. É um nome forte desse estilo e é sempre bom conhecer pelo menos pra opinar ou pegar referências em outros lugares. ^^

      Excluir