20 de outubro de 2016

#M.E.D.O. – Semana #2

Dando continuação ao projeto #M.E.D.O. - Movie Everyday in October, (clique aqui para ver os posts anteriores) aqui vai mais um post com minha impressões sobre sete filmes de terror, referentes a segunda semana do desafio.
Essa semana tinha tema “Terror Psicológico” e, particularmente, é o subgênero que mais gosto. Dos filmes sugeridos essa semana, mantive a maioria, porque os que eu já havia visto são filmes muito bons e que revê-los seria bem prazeroso, as únicas alterações foram Perfect Blue, Misery e Goodnight Mommy e, adianto, foram ótimas experiências!
Preparem-se para muito Stephen King e para a ideia de que nem tudo é o que parece, então, esteja sempre atento para que sua mente não lhe pregue peças! Haha



#1 Perfect Blue
O filme em questão é uma animação japonesa de 1998. Apesar de parecer um filme meio bobo a princípio, com a trama se desenvolvendo em torno de Mimi, uma cantora de um trio pop famoso que sai da banda para tentar a carreira como atriz, o filme surpreende e se mostra um incrível suspense psicológico.
Mimi percebe o quanto deverá mudar sua imagem para ser reconhecida como uma boa atriz e desvencilhar-se do estereótipo de apenas mais um rostinho bonito. Para isso, ela aceita fazer um papel que envolve uma cena de estupro, o que deixa sua amiga e agente muito desapontada. Além da insegurança sobre as decisões que está tomando em sua carreira, Mimi ainda toma conhecimento de um blog intitulado “O Quarto de Mimi” que é uma espécie de diário de sua vida estranhamente preciso e cujo autor ela desconhece. O autor deste blog afirma que a “verdadeira Mimi” não é quem está fazendo tais escolhas, o que serve de consolo para fãs inconformados com a nova imagem da ex estrela pop.
Tudo piora quando Mimi começa a achar que está sendo perseguida por um fã e sofre atentados por “denegrir” a imagem que outrora tivera.
Travando uma luta interna para se firmar enquanto seu prestígio entre os antigos fãs cai vertiginosamente e a sensação de estranhamento e perseguição crescem em sua cabeça, Mimi luta uma batalha psicológica para manter sua sanidade enquanto tenta discernir o que é real e o que é ilusão.



#2 O Iluminado
Este filme é daqueles que apesar de longos, você sempre está disposto a ver. Já tem post aqui no blog sobre o livro com um paralelo sobre o filme, então caso você queira ver é só clicar aqui.
O filme é um clássico do diretor Stanley Kubrick, baseado em um livro de Stephen King. Nele são muito bem trabalhadas a atmosfera de suspense e a construção do terror psicológico/ sobrenatural. Com cenas icônicas, personagens marcantes e um enredo envolvente, é um filme obrigatório para qualquer fã de terror/ suspense.


             #3 Os Outros
Este filme se passa no final da Segunda Guerra com uma família (mãe e casal de filhos) a espera do pai que é combatente no conflito. Logo nas primeiras cenas, Grace recebe alguns candidatos às vagas de emprego cujos antigos empregados haviam abanado há alguns dias. Estes logo são apresentados aos cômodos do casarão da família enquanto Grace explica as regras do lugar, das quais a primordial é que os filhos jamais poderiam ser expostos a luz do sol, logo, os cômodos em que estes estivessem deveriam sempre estar com as cortinas erguidas. A justificativa para isso é que ambos teriam um raro problema de pele que as deixava intolerante ao sol, então, a maior parte do filme se passa na penumbra.
Além das cenas escuras no casarão fantasmagórico, o sobrenatural também age sobre a filha de Grace que vê fantasmas pela casa, coisa que a mãe, religiosa fervorosa, não admite.  No entanto, certos fatos a fazem abrir mão dessa certeza e titubear perante estranhos acontecimentos na casa.
Acho que é impossível não lembrar de O Sexto Sentido ao ver Os Outros, mas não porque este seja uma cópia do primeiro, apenas porque o suspense e mistério bem construídos realmente provocam as mesmas sensações experimentadas no filme mais antigo, confundindo a cabeça do espectador e gerando inúmeras dúvidas sobre o que é real ou sobrenatural.


             #4 1408
Este filme é baseado em uma obra de Stephen King e assim como o icônico O Iluminado, envolve um forte terror psicológico e se passa em um hotel.
O enredo é sobre Mike Enslin, um autor que ganha a vida escrevendo sobre casas e hotéis mal “assombrados” que visita. Ele toma conhecimento sobre a má fama do quarto de um certo hotel (palco de diversos suicídios) e, contra todas as recomendações do gerente, decide passar a noite no lugar.
O que acaba surpreendendo Mike é que este quarto, ao contrário de todos os outros que já visitou, realmente é capaz de causar uma certa influência em quem o ocupa e assim, ele vive momentos angustiantes onde velhos traumas e medos voltam a tona, deixando o protagonista perdido na dúvida do que é real ou não.
O filme conta com alguns jump scares, mas fantasmas e assombrações não são o forte aqui e sim o terror psicológico desenvolvido. Achei a premissa do filme bem legal e realmente me empolguei, mas acabei me decepcionando um pouco. O Filme não é ruim, mas também não é marcante, é daqueles “ok” que você pode viver sem ter vontade de reassistir.


#5 O Sexto Sentido
Aqui tem outro clássico! Acho que todos que gostam de filmes de suspense já viram essa pérola, pois é um dos melhores e mais conhecidos filmes do gênero.
A história traz um psicólogo infantil atormentado pela frustração de não ter conseguido ajudar um jovem que acaba atentando contra a vida dele e cometendo suicídio. Tempos depois, este psicólogo se vê em um caso, com a oportunidade de ajudar um garoto a se livrar dos fantasmas que o perseguem, o que tem um grande impacto sobre sua vida, dada a experiência passada.
É um filme envolvente desde o início e responsável por um suspense magnífico e genuíno, com uma narrativa instigante que prende o espectador. O final do filme é outra coisa que merece destaque. Não importa quantas vezes você o veja, sempre irá se maravilhar. 


#6 Misery

Eu já tinha ouvido falar bastante desse filme e do livro, claro, mas ainda não o tinha visto e achei que seria uma boa ver e falar sobre ele aqui. Para os desavisados, este é outro filme baseado em obra do Stephen King.
A história fala de Paul Sheldon, o famoso autor de uma série de Best-sellers que tem a personagem Misery como protagonista. Ao terminar de escrever um novo livro numa pousada reclusa, Paul pega o caminho para a cidade, porém é surpreendido por uma nevasca e acaba sofrendo um acidente de carro. Ao acordar, descobre que foi resgatado por Annie Wilkes, uma ex enfermeira que se aclama sua fã número um.
Annie cuida de Paul em sua casa enquanto as estradas estão bloqueadas pela neve, mas neste meio tempo, ela lê a edição final de Misery e, transtornada com o fim da personagem, acaba mostrando um lado psicótico de si para o autor. Assustado, ele começa a ver que a bondosa senhora não é bem o amor de pessoa que parecia e quanto mais conhece de Annie, maior fica a certeza de que ele tem que conseguir um jeito de fugir dali.
Eu simplesmente adorei este filme e foi a melhor surpresa, até agora, do #MEDO31, para mim.
A tensão de saber o que Annie fará com Paul, se ele irá conseguir escapar, se saberemos de mais algum detalhe do passado de Annie é muito bem explorada, nos deixando sempre atentos.
Fora isso, tem a atuação maravilhosa de Kathy Bates no papel de Annie, que lhe rendeu até Oscar de melhor atriz em 1991! Recomendo demais este filme!





            #7 Goodnight Mommy
Este é o filme mais novo dos vistos até agora para o Projeto M.E.D.O, ele é 2015, mas merece destaque por ser um filme bem acima da média dos atuais.
A história é sobre dois irmãos gêmeos (aparentemente felizes e normais), que após o retorno da mãe de uma clínica onde a mesma fez algumas cirurgias plásticas, passam a estranhar a mãe.
A cirurgia é motivo pelo qual a mulher está sempre com ataduras cobrindo o rosto, mas não é só por isso que os garotos ficam desconfiados. A partir daí, eles começam a desenvolver teorias de que a pessoa ali com eles é uma impostora e não a verdadeira mãe.
A premissa não parece tão instigante, mas acredite, a história é sim. O desenvolvimento da trama é muito bom e, pequenos elementos passados despercebidos no decorrer do filme tornam-se extremamente esclarecedores ao final, nos mostrando que nem tudo é realmente o que parece.
A sutileza das coisas realmente merece destaque no filme. Elementos como a paleta de cores do interior da casa ou o desfoque nos rostos dos quadros/fotos da mãe, colaboram para a atmosfera de suspense e nos deixam sempre com a dúvida de quem seria aquela mulher e quais suas intenções.
Recomendo este filme, mas aviso desde já que o ritmo dele não é como o da maioria que estamos acostumados a ver. O filme é austríaco e não tem o timming dos filmes hollywoodianos, se isso é bom o ruim, vai de você.
  

Por essa semana é só, espero que tenham gostado e se já viram um ou mais filmes da lista, me digam aí nos comentários suas impressões sobre eles, vou adorar saber!




    Share on Facebook Tweet about this on Twitter Share on Google+ Pin on Pinterest Share on Tumblr Digg this Share on LinkedIn

2 comentários :

  1. Cara, como pode você me fazer querer ver todo o filme que você fala sobre?? Como já disse (acho que disse) no post da outra semana, eu não gosto de assistir sozinha, e novamente você posta uma lista de vários filmes e continuo sem companhia para vê-los. 1408 é um filme que desde que lançou eu queria ver mas eu era bem nova (em 2007, ano de lançamento eu tinha uns 11 anos e era fascinada por terror), Misery conheci recentemente por indicação de uma amiga enquanto falávamos de fãs loucos, o sexto sentido é outro clássico mas quando lançou eu tinha medo (obviamente, eu tinha 3 anos HAUSHAUSH). Goodnight Mommy eu ouvi falar em algum lugar, acho que num post sobre psicologia e me interessei mas acabei perdendo o nome dos filmes e ficou guardado na caixinha do esquecimento.
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lina! Que bom te ver por aqui!
      Vai planejando uma reunião com as amigas aí pra você ter companhia pra ver alguns desses filmes! Goodnight Mommy foi muito elogiado pela crítica e não é a toa, mas dessa lista esse é o mais pesado, creio eu, então, não começa por ele! haha
      Fico muito feliz que tenha gostado do post e caso você consiga ver algum dos filmes, volta aqui pra dizer o que achou, tá?! ^^
      Beijão e até mais!

      Excluir