27 de outubro de 2016

A Ascensão da Casa dos Mortos

Ganhei o livro "A Ascensão da Casa dos Mortos" num sorteio de All Hallow's Read ano passado, do Pipoca Musical. Bem na semana do All Hallow's Read deste ano, cá estou eu para dar minhas impressões acerca do livro cujo autor é o brasileiro Lemos Milani, que apesar de jovem, já comprova seu talento para a escrita neste livro.  


Ambientada no Rio de Janeiro, a história começa quando o patriarca da família dos Anjos, o juiz Alexandre, sofre um AVC, atribuído ao estresse por excesso de trabalho. Sua noiva, Samara, sugere que a família tire alguns dias para descansar após a alta de Alexandre, o que é acatado pelo casal de filhos adolescentes do juiz (Julieta e Santhiago). Como o “retiro” será encerrado com uma festa de aniversário para Samara, a família resolve levar algumas outras pessoas para dividir o tempo de descanso e também participarem da festa. Após alguma procura, Samara parece ter encontrado o local perfeito para o retiro: um casarão antigo na serra, a Mansão Morrigan.
Lá chegando, todos ficam maravilhados com a beleza do local, mas alguns deles (especialmente os jovens) não conseguem se sentir inteiramente relaxados no local o que só se agrava após algumas coisas estranhas começarem a acontecer. 
Confesso que o início me deixou um pouco entediada, acredito que pelo fato dos protagonistas serem adolescentes e eu não gostar muito de histórias que puxam para esse lado. Os diálogos iniciais também me incomodaram um pouco porque não os achei muito verossímeis, mas assim que a trama pega ritmo, você vai se empolgando e fica realmente muito curioso para saber o desenrolar da história e quais segredos guardam a tal mansão.
Uma das coisas mais legais é a construção da tensão que o autor faz, fugindo dos fantasmas abstratos demais e que não conseguem causar nenhum mal real. Aqui o perigo é muito mais tangível do que estamos acostumados a ver e a casa está sedenta por sangue, armando armadilhas para confundir os sentidos e percepções dos visitantes.
O livro é dividido em dias após a chegada do pessoal na mansão e acho que isso foi um grande acerto, pois essa contagem ajuda a aumentar a tensão junto com cenas contundentes que vão ficando cada vez mais comuns.
Um dos pontos negativos, para mim, foi o excesso de personagens na trama. Foi perdido tempo da narrativa em apresentá-los e inseri-los na trama quando vários destes não fariam a mínima diferença para a história. Às vezes menos é mais, e acho que esse tempo poderia ter sido melhor aproveitado desenvolvendo os protagonistas da história ou o próprio suspense.
“A Ascensão da Casa dos Mortos” é um livro da editora Estronho e, eu que nunca havia lido nada da editora, fiquei bastante impressionada com a qualidade gráfica da obra. A impressão, diagramação e a arte que compõe o livro são muito boas, com fotos de estátuas (que têm ligação com a história) e pequenos poemas em cada intervalo dos capítulos, que ajudam a imergir no cenário da história.
Em suma, acho que o livro é uma interessante obra e uma ótima forma de conhecer mais da ficção de terror nacional. Apresenta uma narrativa instigante e entrega uma boa história, que consegue ser original e surpreender o leitor. 


    Share on Facebook Tweet about this on Twitter Share on Google+ Pin on Pinterest Share on Tumblr Digg this Share on LinkedIn

0 comentários :

Postar um comentário