3 de junho de 2015

O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams


Olá, gente. Tudo tranquilo por ai?

Já faz um bom tempo que li uma das sagas mais incríveis e icônicas do Universo: O Guia do Mochileiro das Galáxias, mas como sou mestra em adiar as coisas só agora vim falar dele aqui pra vocês.


Pra quem não conhece, seu autor é o Douglas Adams e a obra é uma série de ficção científica cômica, que foi originalmente transmitida como uma radionovela em 1978. 
Fotos promocional dos livros

Posteriormente, ela foi adaptada pra outros formatos que incluem: 
  • trilogia de cinco livros escritos pelo próprio Douglas Adams;
  • Um sexto livro (E Tem Outra Coisa) escrito por Eoin Colfer; 
  • Um jogo para pc;
  • Um filme cujo protagonista é interpretado por Martin Freeman, nosso querido Bilbo dos filmes d'O Hobbit.
O protagonista do livro é Arthur Dent, que pra mim, até tem muito a ver com o Bilbo, afinal eles são grandes apreciadores de chá e de suas vidas pacatas e ambos são típicos cidadãos de suas cidades. Embora os dois saiam de sua vida tranquila, as semelhanças começam a ter fim por ai, porque Bilbo é convidado e aceita ir se jogar numa aventura, Artur já não tem tanta escolha.



Acontece que num dia especialmente azarado, ele vê sua casa prestes a ser demolida para a construção de uma Via Estadual. Como se não fosse o bastante pra tirar seu sossego, ele descobre também que seu planeta inteiro está prestes a ser destruído para a construção de uma Via Hiperespacial e que seu melhor amigo Ford Prefect é, na verdade, alguém de outro planeta. 

Graças a este último fato, os dois conseguem deixar o Planeta Terra segundos antes de sua destruição. 

A partir daí a história começa a se desenrolar. Conhecemos Zaphod Beeblebrox (presidente da galáxia e semi-primo de Ford), Trillian (anteriormente conhecida como Tricia McMillan, ex habitante da Terra) e Marvin, um robô de intelecto genial e altamente depressivo (<3).

Marvim (Desenho da versão do filme)
A trupe estando completa, eles vão fazendo sua viagem pelo Cosmos, esbarrando em questões fundamentais como o Sentido da Vida, do Universo e Tudo  Mais, passando por alguns perrengues, mas sempre acompanhados de suas toalhas e regidos pelo maravilhoso GUIA DO MOCHILEIRO DAS GALÁXIAS, que é um excêntrico guia de viagens eletrônico que, obviamente, contém tudo o que um mochileiro das galáxias precisa saber pra se virar no Universo.
Imagem do filme
Os livros realmente são maravilhosos (especialmente o primeiro) e a escrita dele é uma coisa formidável, criativa, muito cheia de viagens (em todos os sentidos) e muuito bem feita. Quando você ler o primeiro capitulo desta obra vai ver porque ela é tão relevante pra cultura pop e pro mundo literário nerd,

Inclusive, há poucos dias comemoramos O Dia da Toalha (25 de maio) em homenagem a Douglas Adams. O dia da Toalha é uma referência à importância dela para os viajantes da galáxia, segundo os livros, mas é constantemente chamado também de “Dia do Orgulho Nerd” pela “grande mídia”.

Nesses livros Douglas Adams traz pra gente várias viagens filosóficas, com uma leitura muito fluída, louca e nada linear, o que até pode incomodar um pouco no início, mas que no fim é grande parte da genialidade dele.

Enfim, o guia é daqueles livros de chorar de rir, de sentir um tapa na cara com as ironias e de morrer de amores. Posso adiantar também que você nunca mais verá os golfinhos e os ratos da mesma forma, depois de ler isso! *risos

Se você gostou e ficou morrendo de vontade de lê-los, não entre em pânico! Os cinco livros constantemente estão em promoção no Submarino, com preços em torno dos R$ 25,00, então, é só vigiar um pouco o site que você compra por um preço muito amigo. Se você prefere ler online, é bem fácil achar as versões em pdf dos volumes! 

Por hoje é só, espero que tenham gostado e...

"Até mais e obrigada pelos peixes!"



    Share on Facebook Tweet about this on Twitter Share on Google+ Pin on Pinterest Share on Tumblr Digg this Share on LinkedIn

10 comentários :

  1. Haa !! Fiquei louca para ler, duas amigas minhas já leram a série inteira e também falaram super bem *-*
    Fiquei mais empolgada ainda com a sua resenha, a história parece ser super a minha cara (em questão de gostos literários).

    Bjoos

    http://geekinsana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, fico muito feliz que você tenha gostado, Larissa! :D
      Leia mesmo é muito divertido, aposto que não irá se arrepender!
      Beijo e obrigada pela visita! ^^

      Excluir
  2. Sempre ouvi vc falar muito bem desses livros e até hoje nunca os li, displicência minha ¬¬.
    #partiu vigiar a submarino ;)
    Ótima resenha como sempre Thays. Bjimm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, Quel! Tá perdendo tempo e altas risadas! Hahaha
      Obrigada pelo apoio constante! <3
      Beijão! ^^

      Excluir
  3. Tenho bastante vontade de ler esses livros, mas sempre acabo deixando pra comprar depois.
    Adorei a resenha! Só me deu mais vontade de ler. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é isso! Hahaha
      Mas são ótimos livros e o preço compensa bastante, Mone! Espero que você leia e que goste. ^^
      Beijo e até mais.

      Excluir
  4. Sou muito curiosa para ler esse Guia! Quem sabe nas férias de Julho :D
    Seu blog é ótimo!

    Abraços.
    Tribo Alternativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena a leitura, Carolina! Aproveita que julho já está chegando! :D
      Muito obrigada!
      Abraço e até mais! ^^

      Excluir
  5. eu não tenho palavras pra descrever o quanto tenho amores pelo Guia, pelas obras de Douglas Adams. Uma vez ou outra vejo pessoas comentando que os livros são sem sentido e confusos, e me pergunto: "Como eles não conseguiram captar a essência do Guia?" Realmente são poucos os mochileiros UHEUEHUEHUHE
    A escrita do Douglas é tão única e apaixonante, genial é a palavra que vem na minha cabeça ao lembrar de todos os livros do Guia, até mesmo o 6º ( que mesmo não sendo do Douglas, foi montado através de alguns arquivos dele) e o extra. Suas situações sem noção, suas piadas geniais sobre a imbecilidade humana e, é claro, suas lições de vida e críticas são passadas da melhor forma possível.
    Ótima dica Thays, companheira mochileira *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo perfeitamente, Vân! São livros tão incríveis e tão divertidos que fico pensando como podem fazer críticas desse tipo...
      Não li o 6º ainda, comprei a edição com os cinco e nunca atentei em ler esse por não ter sido escrito pelo Douglas Adams, mas se você diz que é bom, com certeza vou providenciar essa leitura!
      Muito obrigada pelo seu apoio tão constante, minha amiga mochileira!
      Adoro saber que você está gostando dos posts! <3
      Beijão e até mais!

      Excluir